O problema do trabalho não declarado no setor da segurança privada foi objeto de uma reportagem da RTP, na edição do dia 2 de junho de 2017, do programa “Sexta às 9”, acessível através do link seguinte: https://www.rtp.pt/play/p3138/sexta-as-9 (minuto 38:27).


Relatos de vários trabalhadores, de representantes do Sindicato e do Presidente da AES, Rogério Alves, dão nota de como se tem vindo a agravar o fenómeno seguinte: Entidades públicas e privadas contratam cada vez mais empresas de segurança que exploram os seus trabalhadores, (i) levando-os a trabalhar para além do período normal de trabalho, sem lhes atribuir a retribuição especial que seria devida e/ou (ii) omitindo a realização das contribuições devidas à Segurança Social e ao Fisco.

O contrato coletivo de trabalho, a recomendação de 2012, da ACT, a reação adversa da Autoridade da Concorrência, a expressão da atividade de segurança privada na sociedade e na economia, os postos de trabalho que têm vindo a ser destruídos e aqueles que este setor ainda pode gerar são alguns dos temas abordados nesta excelente peça jornalística.

Comments are closed.