A Associação de Empresas de Segurança acusa o Estado de permitir más práticas no setor e de contratar apenas com base no preço mais baixo. Esta é a reação à notícia avançada na quarta-feira pela SIC, segundo a qual o Estado decidiu antecipar os pagamentos a uma empresa que presta serviços nos tribunais e hospitais para viabilizar o pagamento dos salários.

Rogério Alves, presidente da AES, afirma: “Quanto mais se contrata pelo baixo preço, mais os salários correm riscos. Quanto mais os salários correm riscos, mais o setor se degrada!”.

Aceda à entrevista aqui.

Comments are closed.